15 de janeiro de 2019

Resenha: Leah fora de sintonia

ALBERTALLI, Becky. Leah fora de sintonia, 2018.
Por: Deborah Almeida

Leio na Rede, Gaby Monteiro
FOTO: Deborah Almeida


Após o sucesso de vendas do best-seller Com amor, Simon, Becky Albertalli veio com Leah fora de sintonia, dando uma sequência da história. Apesar de não ter o mesmo contexto do livro anterior, a narrativa serve como uma continuação, pois passa cerca de um ano após o início do romance de Simon e ambos os livros acontecem no mesmo universo.
Leah Burke, a melhor amiga de Simon, é a protagonista da vez. O grupo de amigos agora está prestes a formar no Ensino Médio e passando por aquele complicado momento de escolher qual universidade irá.
Apesar da revelação de Simon ser gay e estar namorando com Bram (Blue), Leah não teve coragem de contar aos amigos que é bissexual. Ela é uma garota muito reservada, de poucas palavras e que não expressa muito seus sentimentos. A personagem chega a ser um tanto quanto cansativa, pois sempre tem alguma crítica a fazer ou age de maneira cética, como se precisasse provar-se durona o tempo todo.
A questão de sua sexualidade fica mais complicada de guardar segredo quando começa a ter sentimentos por Abby - que também é namorada de Nick, um de seus melhores amigos. A situação fica bem complicada para Leah pois começa a pensar na possibilidade de Abby estar flertando com ela e que, para piorar, irão para a mesma universidade.
O livro tem uma abordagem bem interessante de temas sociais. Leah é uma garota bissexual e gorda, e vai quebrando alguns estereótipos ao longo da narrativa. Essa segunda característica da personagem bagunçou um pouco minha ideia de Leah baseada na Katherine Langford, que interpretou a menina em Com amor, Simon. Contudo, serviu como uma boa reflexão sobre representar os personagens como pessoas magras, certo? A obra também tem algumas mensagens sobre o racismo, uma vez que Abby é negra. No quesito de dar visibilidade aos grupos de menor representatividade, Becky está de parabéns!
Devo dizer que Leah é uma personagem difícil de lidar e decifrar. Precisei de entrar bastante na história e na mente dela para conseguir amá-la e entender a situação toda. Isso deixou o livro mais lento do que eu gostaria, e a emoção foi deixada bem para o final. Como a história de Simon me prendeu muito do início ao fim, eu comecei este com a mesma expectativa. Apesar disso, a escrita de Becky é muito boa de ler e a narrativa desliga você totalmente do restante do mundo.

Classificação:


6 de janeiro de 2019

Resenha: O garoto está de volta

CABOT, Meg. O garoto está de volta, 2017.
Por: Deborah Almeida



Leio na Rede, Gaby Monteiro
FOTO: Deborah Almeida




O garoto está de volta é o quarto livro de Garotos, uma série de livros independentes de Meg Cabot. Seguindo o mesmo modelo dos anteriores, a obra não segue uma narrativa padrão, tendo a história descrita através de mensagens de texto, conversas de chat, e-mails, eventos no Facebook e publicações em jornais. Esse modelo de escrita, apesar de fugir bastante da maioria dos livros, traz mais dinamismo ao enredo e mostra diversos pontos de vistas de uma só vez e a interação dos personagens.
Essa obra se passa em uma pequena cidade do estado de Indiana, Bloomville. Como toda cidade do interior, qualquer acontecimento vira um caos e toma uma proporção enorme. Tudo começa quando um casal famoso na cidade, juiz Richard e Connie Stewart, tentam pagar uma conta num restaurante usando um selo, e acabam indo presos. A partir daí, os filhos do casal começam a conversar sobre as recentes atitudes dos pais, que já têm mais de 70 anos e não agem mais como antes. O filho mais novo, Reed, volta para a cidade após dez anos fora e começa a planejar, junto com o irmão e a cunhada, uma nova vida para os pais.

Leio na Rede, Gaby Monteiro
FOTO: Deborah Almeida

A solução encontrada por eles foi mudar o casal Stewart para um condomínio de aposentados na Flórida, onde terão uma qualidade de vida bem melhor. Para realizar a mudança, contratam Becky Flowers, uma especialista em recolocação de idosos. É com isso que começa todo o drama da história, pois Becky e Reed foram namorados no ensino médio e a saída do garoto de Bloomville se deu justamente por um acidente envolvendo os dois. Com esse encontro inesperado (pelo menos para os dois), Becky e Reed precisam lidar com todo o problema dos Stewart, com as mágoas do passado e com todos os sentimentos que vão surgindo.
O garoto está de volta é aquele livro ideal para dar boas risadas e relaxar. É um livro com ironias do destino e casos de amor para lá de complicados. Meg, como sempre, consegue criar os personagens mais inusitados e com personalidades únicas, além de ir dando rumos excepcionais para a história. Contudo, o estilo da escrita, apesar de dar certo dinamismo, pode não ser a principal escolha de todo mundo.

Caso queira ler os outros livros da coleção (e morrer de rir), os títulos são: O garoto da casa ao lado, Garoto encontra garota e Todo garoto tem. Lembrando que, ao comprar pelo link do Leio na Rede da Amazon, você estará ajudando no crescimento do blog e do canal.

Classificação:


26 de dezembro de 2018

Resenha: O Retorno de Mary Poppins

Por Deborah Almeida

Após 54 anos desde o lançamento do filme Mary Poppins, a babá mais famosa do mundo volta à Rua da Cerejeira para ajudar as crianças Banks. Dessa vez, Michael (Ben Whishaw) e Jane (Emily Mortimer) já estão crescidos e precisam salvar sua casa de infância, que está prestes a ser tomada pelo banco. As novas crianças Banks são os gêmeos Annabel (Pixie Davies) e John (Nathanael Saleh) e o pequeno Georgie (Joel Dawson), todos filhos de Michael, que perderam a mãe recentemente e precisam que alguém cuide deles.


Quem interpreta Mary Poppins é Emily Blunt, e fez bastante jus à atuação de Julie Andrews, no filme anterior. No lugar do limpador de chaminés Bert, temos Jack (Lin-Manuel Miranda) que é igualmente companheiro da babá e ajuda na missão de salvar a casa.

O Retorno de Mary Poppins é tão mágico e emocionante quanto o anterior. É para dar boas risadas, chorar e lembrar da infância. Como de praxe, a babá encanta qualquer pessoa e instiga nossa imaginação. O roteiro é impecável do início ao fim e conta com algumas críticas sociais bastante inteligentes. E, para nossas alegrias, Dick Van Dyke, que  interpretou Bert no primeiro filme e também o Mr Dawes (dono do banco), faz o papel do Mr. Dawes Junior nesta edição e nos encanta com seu carisma e os passos de dança mais doidos.

De bônus, o filme tem a participação de Meryl Streep, fazendo uma prima bastante inusitada de Mary Poppins. A personagem é divertidíssima e tem um quê de Chapeleiro Maluco. 

O único detalhe que faltou é a famosa canção Supercalifragilisticexpialidocious, que marcou nossas infâncias. Contudo, as músicas continuam mágicas como de costume.

Obrigada por tudo, Mary Poppins!

Porque o natal é a melhor comemoração do MUNDO! | #DesafiodaGaby

Eu AMO natal e expliquei direitinho o porque no vídeo! Corre para dar o play! 


Feliz natal da família do Leio na Rede para a sua família, te esperamos por aqui no ano que vem!

21 de dezembro de 2018

Ceias de Natal pelo mundo

Por: Deborah Almeida
Gaby Monteiro, Leio na Rede
FOTO: Deborah Almeida


Apesar de ter origem cristã, o Natal é um feriado comemorado em quase todos os lugares do mundo, independente da religião. Para a maioria das pessoas, essa data representa um dia de reunir-se com a família para trocar presentes e comer uma ceia. O que difere, na realidade, são os pratos preparados nesse dia em cada país.

Bem sabemos que, no Brasil, o Natal normalmente é sinônimo de chester ou peru, salpicão, farofa, pavê e rabanada. Mas é claro que esse grande jantar varia bastante em outros lugares. Confira abaixo como é a ceia de Natal em outros países.

Espanha: os pratos principais são frutos do mar, como camarão, molusco e bacalhau. Eles também comem peru recheado e, de sobremesa, torrones (diferentes dos que comemos no Brasil) e biscoito amanteigado.

Inglaterra: o prato principal é um peru, acompanhado por couve de bruxelas e batatas assadas. De sobremesa, o christmas pudding, um pudim com textura similar à de um bolo, com muitas frutas e licor. Eles também comem biscoitos salgados (tipo cream-cracker) com queijos, como roquefort e stilton.

Itália: na tradição italiana, não come-se carne vermelha na véspera de Natal (24/12), por isso o prato do dia é peixe. Já no dia 25/12, a refeição conta com carne vermelha, sopa (geralmente de galinha) e muitas verduras. E, de sobremesa, não pode faltar Panettone, afinal ele surgiu na Itália; também comem Pandoro (um tipo de bolo italiano), torrone e muitas frutas.

México: bacalhau, peru recheado, purê de maçã, pernil e tamale (uma massa à base de milho e recheada com carne. De sobremesa, buñuelos (parecido com nosso bolinho de chuva) e rosca de reis (pão doce assado). Uma bebida típica é um ponche natalino, feito com rum ou conhaque, canela e frutas.

Argentina: em alguns lugares, o Natal conta com um asado a la parrilla, que é o famoso churrasco argentino, assado na brasa. Também fazem um prato chamado vitel thoné, que é uma carne assada, acompanhada de maionese, mostarda, alcaparras, ovo, salsinha. entre outros. As sobremesas são mantecol (um doce de amendoim) e pan dulce.  

Estados Unidos: é feito um almoço no dia 25, composto por uma carne assada (pernil, peru ou presunto), acompanhada de purê de batatas, vagem e salada. As sobremesa mais comuns são gingerbread (aquele biscoitinho em forma de “pessoa”), tortas (de maçã, noz-pecã, abóbora) e uma bebida chamada eggnog (feita de ovo, leite, açúcar, creme, noz moscada e, dependendo da idade, algum destilado).  

Grécia: a refeição tem uma carne assada, batatas, arroz pilaf e salada grega (tipicamente feita de tomate, azeitona, pepino, cebola roxa, pimentão, queijo feta e azeite). Também come-se um pão chamado Christopsomo (“pão de Cristo”) e um bolinho doce chamado melomakarona.

Venezuela: o prato mais tradicional é la hallaca, que é um guisado envolto em uma massa e empacotado em folhas de bananeira. Também tem porco ou peru assados e um pão recheado com tender, passas e azeitonas. Para a sobremesa, um bolo de chocolate com frutas embebidas em rum.  

Vale lembrar que as tradições podem variar em cada casa e que, muitas vezes, incorpora-se tradições de outras culturas. Qual ceia você ficou com vontade de experimentar?

19 de dezembro de 2018

Filmes de Natal | #DesafiodaGaby

Por Gaby Monteiro

Dezembro já chega com a magia de natal e nada melhor do que um bom filme para acompanhar esse tempo mágico! Já contei para vocês em vídeo 3 filmes de Natal que amo e agora pega a caneta que lá vem mais indicação!


Um Desejo de Natal


Com a mesma atriz de Natal na Realeza, Um Desejo de Natal conta a história de Sara Shaw, uma jovem que não tinha coragem para se defender quando aconteciam injustiças com ela no trabalho. Até que, um dia, faz um pedido para Papai Noel para que ela lute por suas ideias e ele concede o desejo por 48 horas. Agora, Sara tem de se impor e reavaliar suas relações e ações com a ajuda da magia do Natal. O filme é bem divertido e está na Netflix!


Cartão de Natal



Uma produção Netflix de 2017, Cartão de Natal conta a história da Ellen Langford, uma jovem ambiciosa que mal pode esperar para ganhar uma promoção na empresa de seu pai. Porém, ele a manda em uma missão um pouco diferente do que ela esperava: entregar um cartão de Natal para o ex-sócio do pai em Snow Falls uma cidade do interior. Quando ela chega na pequena cidade, uma tempestade de neve a deixa presa na pensão que estava hospedada e ela vai reaprender costumes e descobrir o real significado do Natal. O filme é bem o clichê natalino, mas muito fofinho e ainda tem Eliza Taylor (The 100) como principal.

Paisagem de Natal



O filme conta a história da Clara, uma gerente de restaurante em uma pousada que conhece Shane Roarke, o chefe de cozinha mais famoso da atualidade (e um dos solteiros mais cobiçados). Clara e Shane vão se apaixonar mas os segredos que guardam um do outro podem atrapalhar o relacionamento. Será que o milagre de Natal vai conseguir unir o casal? O filme é bem tranquilo e bobinho, mas um bom entretenimento.

E aí? Qual o seu filme de natal favorito? Me conta nos comentários!

Christmas Idioms and Expressions! | #DesafiodaGaby

Hey guys! Ensinei algumas expressões que usamos na época do Natal, mas algumas que são utilizadas durante o ano todo também! 


Me conta nos comentários qual o seu idiom favorito! Merry Christmas!

DESABAFO de fim do ano | #DesafiodaGaby

A última semana de #DesafiodaGaby começa hoje com um vídeo muito especial e o mais sincero da história do canal!


17 de dezembro de 2018

Novidade: Clube de Romance da Carina!

Por: Gaby Monteiro

Preparem os corações porque a Carina Rissi anunciou o lançamento de um clube de leitura só dela e especialmente para os amantes de romance! É isso mesmo!

O clube funciona como um clube de assinatura de livro surpresa e a cada dois meses o assinante recebe uma caixinha nova. Nesta caixa, você vai encontrar dois livros, um totalmente inédito no Brasil e outro do extenso catálogo da editora Record. Além disso, um marcador de livro, um cartão postal, uma revista explicando sobre as obras escolhidas e um mimo totalmente relacionado com a história. O diferencial deste clube é que a Carina faz uma carta que só pode ser aberta em determinado momento da leitura e ela fará uma live com todos os assinantes para discutir os livros daquele bimestre.

Ficou interessado? O clube começa em janeiro de 2019 e existem dois tipos de assinatura: o plano anual no qual você paga R$ 29,90 por mês + frete e o bimestral que o preço sobe para R$ 34,90 por mês + frete. Para assinar, basta clicar aqui.



Eu já estou bem animada para saber quais romances Carina escolheu para janeiro e mal posso esperar para essa caixinha chegar! Já tive experiências com clubes de assinatura de livros e me surpreendi positivamente em todas elas!

Procurando um clube que não seja restrito a romance? Eu indico a TAG - Experiências Literárias. Por quê? Dá um play nesses unboxings e se encante tanto quanto eu!





Para assinar a TAG, basta clicar aqui e não esqueça de colocar o meu código (GABZGFPZ) para ter desconto na loja MARAVILHOSA da TAG Livros!

Aquele da biblioteca de rua em BH

Uma biblioteca no meio da rua! Incrível, ne? Vem conhecer a Casa do Saber que fica entre a Avenida Silva Lobo e Avenida Barão Homem de Melo em BH. Um cantinho mágico no meio da nossa rotina caótica.



Conheça a Casa do Saber